sexta-feira, 27 de maio de 2016

Linguagem coloquial e linguagem culta




Antigamente se falava em falar certo e falar errado, ou, se escreve de um jeito e se fala de outro. Porém, a linguística moderna pontua que não existe certo e errado, existe comunicação e se há comunicação há uma gramática, normas que fazem sentido a todos e que fazem as pessoas se comunicarem. Tudo depende do contexto do discurso, ou seja, adolescentes em uma roda de amigos falarão de um jeito e entre eles em redes sociais escreverão de um jeito também. Diferentemente de uma pessoa que está em uma entrevista de trabalho ou fazendo uma redação em um concurso, por exemplo. E é justamente isso que deve ser ensinado na escola, fazer com que o aluno entenda que o português ele já fala, contudo, que precisa aprender a linguagem cultas, as regras da gramática normativa para usar justamente quando precisar em uma entrevista de emprego ou no próprio emprego além de, em redações de concurso, ENEM etc.
Para isso, podem ser usados textos com as duas linguagens, músicas, notícias de jornal, anúncios publicitários. É preciso que o estudante entenda a função da linguagem também, pois, com isso saberá usá-la da melhor forma possível.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Literatura é algo gostoso e simples...

Na primeira série do Ensino Médio os alunos começam a ver o que é literatura e a estuda-la. Iniciam pela literatura portuguesa até chegarem à literatura brasileira e entenderem o que as duas têm em comum.
Porém, entender Camões, Gil Vicente e outros não é fácil. Mas, pode ficar se o professor usar videos que, de uma forma simples e clara, mostram o que esses autores escreveram.
Há um tempo atrás, na TV Cultura, havia um programa chamado Tudo o que é Sólido Pode Derreter que contava a história de Thereza uma adolescente comum de São Paulo. Contudo, as histórias de Thereza estavam sempre ligadas aos livros de literatura clássica que ela estava lendo para a escola. E ela mesma vai comentando sobre o livro enquanto coisas parecidas acontecem em sua vida.
Com isso o professor pode trabalhar de forma fácil e gostosa os textos literários que são vistos não apenas na primeira série do Ensino Médio, e sim por, todo ele.
Abaixo o endereço do vídeo de O Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente:

https://www.youtube.com/watch?v=AKWobsJq5jo

quarta-feira, 11 de maio de 2016

A literatura e a criticidade do aluno



Na Segunda série do Ensino Médio se trabalha romantismo e realismo. Uma ótima atividade é pedir para que os próprios alunos sejam poetas realistas ou românticos escrevendo críticas sociais ou poemas com sentimentalismo, intimistas.

O mais interessante é que muitos acabam por ir para o lado da crítica social e a gente acaba se surpreendendo com poemas como esse abaixo que mostra bem como o aluno está vendo a escola pública. Sim, o aluno que ainda quer aprender e não consegue graças a outros que só atrapalham por uma falta de educação que vem de casa. Fica a dica pra sociedade...

" Escolas"

95% de alunos
Vem pra bagunçar
O restante 5%
Tenta estudar.

Quem não quer nada com nada
Não devia aqui estar
Deveria dar a chance
Para quem quer a algum lugar chegar.

Quem não quer nada com nada
Deveria enxergar
A escola vai ajudar
O Futuro melhorar.

Quem quer tudo com tudo
Um dia vai chegar
O futuro melhorar
Sua família ajudar.

Quem vem pra estudar
Não tem nada a perder
Lá na frente com profissão
Uma vida boa irá ter.

domingo, 1 de maio de 2016

Numerais

Existem os arábicos (que são os que conhecemos) e os romanos.
Os numerais se dividem em cardinais, ordinais, multiplicativos e fracionários.
Cardinais: 1,2,3...
Ordinais: Primeiro, segundo...
Multiplicativos: Dobro, Triplo...
Fracionários: Um terço, dois quartos...

Todas essas regras estão na gramática normativa de Língua Portuguesa, por isso, quando é ensinado aos estudantes é interessante fazer a ligação com as disciplinas de História (algarismos romanos) e matemática (multiplicativos e fracionários principalmente).

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Crase

Dicas fáceis de crase:

-Deve ser usada quando se junta o artigo a e a preposição a. Vou para a cidade - Vou a a cidade. Vou à cidade.

-NUNCA antes de palavras masculinas e verbos.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Fica dica

Dicas: trás (de atrás) # de traz (verbo trazer). 
empoçado (de poça - água) # de empossado (tomar posse).
mais (soma) # mas (porém, contudo)